quinta-feira, 26 de março de 2009

fim.

(sem gifs ou epitáfios.)

[CACAU GOT STONED]

o mundo bbb acabou. o último suspense da edição, ao que tudo indica, se restringe à data de encerramento do programa. ou, óh! um paredão com 5 pessoas! que genial isso, tio boninho! senão... sabemos quem sai - e em qual ordem, com uma cafeteira embaixo do braço. o último ou primeiro, recebe uma coroa piolhenta e vai pro msn agradecer a deus por agora ter um troco pra pagar a padaria. chegamos ao fim de um bbb neste nível de expectativa. lamentável. simplesmente não há nada para torcer, nem contra nem a favor de. nota 1001,5 prum Biau de papetes e sua retórica vazia à la filosofia de feira: “roda peão”, “venha trabalhar deste lado, sra. idosa”, “o pavão e a sumaúma”. jamais tivemos uma casa tão cafona, festas tão recicladas. à equipe de cenografia dedico: comeram camarão e arrotaram arroz de festa. vamos exemplificar com imagens:












a globo economizando na "fazenda", nos "ticido", nas "peça de monstruário". e o programa segue com o usual, as grandes marcas começam a empurrar prêmio goela abaixo dos que restaram. não há mais sabão em pó para ao pó retornar. existe ainda jogo, uma competição, alguém com neurônio pra dar um 180? alguém arrancando a roupa na platéia? nesse ritmo, não há análise, e toma a vida a caixinha de comentários. it's alive! alive!
por mim, au revoir. porque abracinho é cu de rola.
...e a mallu manda satisfação pra família...

sábado, 21 de março de 2009



“Ele vai continuar vendo a mãe, sempre. Aqui no Rio, arrumar uma mãe é o de menos”, brincou.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Cantinho sentimental on drugs



Não é uma semana boa para a gente. Diretoria continua desaparecida. Criou vida própria, o que é bom. Esse povo que frequenta a internets regularmente é tudo marginal, um perigo. Fuja deles por amor à sua vida, vide o povo da caixa de comentários, confio não. Nickname é tudo nome de guerra. Depois perdemos Dona Naiá, elemento essencial do nosso OTP: amor eterno girl on girl xgen. Mal deu tempo de fazer Ana Carolina mulherrr. Agora vamos perder esse elemento fantástico do fab five, Milenão, por motivos de emoção: ódio na buceta. Sólamentamos, mas estamos preparados para a perda. Em caso de dúvida, não contrarie a edição: assim você não ganha um milhão. Que Josy não rele um dedo em Priscilão e Francine, ela não tem os BAGOS necessários para tanto. Tem o Flávio, o caso clássico de abate na penúltima semana do programa, quando as provas do líder ficam difíceis (OI, DURACELL, PARA DE POLUIR O PIAUÍ!). A missão de livrar o mundo do mal representado pelo abominável Maximiliano é da Vossa Santidade Santa Ana Carolina do Sabão em Pó. E o milhão hoje vai para o faqueiro em forma de coração, não sei como não cegou ninguém ainda.

(Cagando pra ver quem vota ou não na Ana. Milena é morta. O programa agora é determinado pelo fatalismo. Alguns chamam de roteiro do Boninho, eu chamo de DESTINO. /caminhodasindias)

Hello



Um post Pro Ana.



Volto mais tarde, vou dar uma espiadinha, me atualizar dos acontecimentos da casa e venho postar, só pra ler os comentários: "Cadê Mary W", "Klein", "Thales", "sobre o post abaixo"

#beijounfollowme


Comentário sobre post da Mary W:


Comentário
sobre post do Klein:

Quando o Ralph perdeu o paredão para a Ana, eu fiquei um bom tempo ausente deste blog. "Você ficou muito puto mesmo com isso, né Klein?" comentou a Mary W. Isso lá era verdade e ela quis dizer que eu parei de escrever no blog porque eu tava puto com o irremediável. Não era só esse o meu problema não, aliás eu não me vejo tão comprometido com essa edição quanto a do ano passado. O problema é que vocês tem tornado fazer este blog muito desgastante. Não acompanhei como o resto do pessoal andou reagindo, eu sei que quando voltei eu decidi que teria alguma postura nova com relação a comentários. Pensei em fechar os comentários de todos os meus posts, mas eu vejo o quanto vocês se divertem entre si com a caixa de comentários: acaba virando um fórum de discussão e agrega para muita gente. Decidi que voltaria, então, dando porrada em todo mundo que me ofendesse, que afirmasse que eu disse coisas que eu não disse ou que expressasse a sua opinião de maneira inflamada e agressiva demais (estilo "não vou mais ler este blog, isto é um absurdo"... porque não para de ler e poupa a gente de um comentário inútil e estúpido destes?). Mas até isso é um saco de se fazer: talvez eu seja ingênuo, mas eu espero boas maneiras das pessoas de um modo geral. E isso, uma parte significativa de vocês não faz. Tipo isso aí: entram em caixa de comentários da Mary e falam puxa, eu sinto saudade dos posts do Klein. Entram nos meus e puxa, eu sinto saudade dos posts da Mary Será que vocês tem a menor idéia do quão desrespeitoso isso é com o texto de alguém? Vocês pararam para pensar o quanto vocês iam ficar contentes se, ao publicarem um texto de vocês, alguém fosse lá e dissesse "é, legal, mas não são as tuas coisas que eu gosto de ler". É uma deselegância no nível Bial e Max tirando o coitado do Dejota de corno em rede nacional, uma coisa que simplesmente não cabe.

Não é que ninguém aqui quer que vocês concordem com tudo o que a gente diz e lambam nossos pés. Justiça seja feita, muita gente também vem aqui e fala "ah, não concordo com seu ponto de vista por isto, isto e mais aquilo". Enquanto for algo assim, na discussão de opinião, o blog fica divertido fazer. Quando vocês tentam tornar a discordância em problema pessoal, a gente fica de saco cheio. Vale lembrar que não somos jornalistas, que somos extremamente parciais em tudo o que dizemos, nos contradizemos com frequência e que não somos pagos para fazer este blog. Se fôssemos, seríamos pagos por nossos patrocinadores: duvido que algum leitor aqui daria 1 centavo que fosse para acessar este blog. Então parem de pedir post assim, post assado, post sobre tal coisa e post escrito por tal pessoa. E principalmente: parem de encher nossos sacos, limitem-se a discutir o programa ao invés de reclamar dos autores. Quem não gosta, não precisa ler. E precisa menos ainda comentar que não gosta. Se você já sabe o que quer que esteja escrito em um blog de BBB, escreva você mesmo o seu próprio blog porque nós escreveremos o que nós queremos que esteja escrito. A gente ta operando no nosso limite mesmo. Ou nem está operando mais...


E nem vou falar nada sobre o que se disse sobre o restante dos autores deste blog... é coisa de se ver que às vezes a falta de educação não tem limites mesmo.

Umpa Lumpas


Já vi esse topete (xuxa) do Max em algum lugar ...

Não tenho opção: meu voto vai pra Ana (uhu!)



E como disse meu irmão " nem o câmera suporta mais o Flávio".
Coisa Ri-dí-cu-la ele em volta da Josi depois da prova de liderança. Não contente foi pro quarto brindar junto com a Ana Carolina a liderança da Josi.
Alguém faz esse cara calar a boca, ou pelo menos falar mais baixo . Por Favor.
Mas antes de ver o Frávio sair eu quero mesmo é ver se a Milena ( se indicada pela Josi) vota na Ana Carolina pra enfrentá-la no paredão.
Tô esperando pelas novas justificativas: "pra provar que não temos pacto, meu voto vai pro Frávio- que ainda não foi pro paredão"

quarta-feira, 18 de março de 2009

Momento filtro solar

E esse discurso filtro solar do Bial?

"...a vida começa todos os dias, nos pequenos milagres que a gente toma como normais, corriqueiros. Abrir a torneira- sair água, apertar o interruptor- a luz acender..."
"... Atenção! Atenção! Vocês com 20, 30, vocês adolescentes, crianças, VOCÊS VÃO FICAR VELHOS. E velhos por muito tempo e terão uma velhice muito longa..."


USE FILTRO SOLAR!


Então vamos falar sobre o óbvio. Que quem está matando a pau no jogo agora é a Fran. Veio o tempo todo se esgueirando pelos cantos, aproveitando aos pouquinhos os ganchos que encontrou para aparecer do jeito certo. Se você tem uma cartinha de Dejota voando por aí, ela devolve uma questão de dilema amoroso para criar um enredo de suspense para o público. Se você tem um Max que não responde biquinho demonstrando frieza, ela devolve o drama do namorado que não da apoio nos momentos mais difíceis da sua trajetória na casa.

A vitimização com relação ao Max tem ainda outra importância além de criar o caráter de drama na sua história: ela também usa isto para abrir trânsito entre ela e o núcleo loiro da casa. O que era muito necessário,visto que, Fran e Ana são, na verdade, muito parecidas. Se aproximam em personalidade (o jeito de menina, a imaturidade, etc). Não pertencem a uma oposição explícita e só com uma quebra no lado B permitiria um movimento destes.

O importante não é meramente uma questão de uma nova aliança em épocas de discutir a nova ordem mundial. A princípio, se fossem duas figuras idênticas esta aproximação seria ruim porque todos precisam ter uma imagem própria e diferenciada para se sair bem no jogo, mas a Fran pode fazer isto porque tem uma carta na manga. A Fran tem algo importantíssimo que a Ana não tem, e que fica absolutamente evidente com a saída da Naiá: talento para liderar. Não pensem em liderança como aquela bonita que a gente ouve falar em workshops fuleiros para executivos: liderar é conduzir, trazer consigo e guiar. Leiam como capacidade de influenciar pessoas. Não da para negar que, ainda que contrariadas, as pessoas atendem aos caprichos da Fran. O Flávio é um ótimo exemplo, fofocando pra todo mundo que ela da trabalho, que foi chatinha na história da Mayra, que é difícil, etc, mas é capaz de peitar ela por tudo isso? Mesmo o Max: demonstra frieza a princípio, mas sempre volta com o rabinho entre as pernas e pedindo reconciliação mesmo que não peça desculpas explicitamente. E esta capacidade de conduzir as pessoas, a Ana não tem: esta era a importância da Naiá, era a única pessoa que ela conduzia. Quem mais ela vai conduzir? Todo vencedor de BBB que eu me lembre, era um condutor. Alguns conduziram até o próprio Pedro Bial. Exceção para Bambam, o Big Brother mais cagado de todos os tempos, é claro: o Bambam não conduziu nem a Turma do Didi.

O maior contraponto às duas continua sendo Priscilla, a meu ver. Quando eu falo isto, me refiro a ter o papel de antítese. É de onde pode surgir alguma reação, seja dentro da casa, seja com imagem pública, mas aí eu to chovendo no molhado. De qualquer forma, a sensação que estou é de que a Fran é a bola da vez.


Não estou descartando a possibilidade da Ana surpreender a gente e achar um novo caminho, to descrevendo meu ponto de vista sobre um cenário, não prevendo o futuro.

E a Fran ainda não se compara em termos de rejeição à Ana. Apesar de que ta tentando também...

Epitáfio


"Eu queria ir, por isso deixei as carnes para vocês"

R.I.P.
Já começo os meus serviços aqui... ou não, porque ta tarde e eu preciso dormir... eu só queria adiantar que... ATÉ QUE ENFIM A GLOBO TROCOU AQUELA VINHETINHA CHINFRIM DOS ABDUZIDOS DO PAREDÃO. Eu não aguentava mais...


Não trocou por nada muito melhor, eu sei, mas estou de férias então todo otimismo é pouco para mim.

Quem não ganha um milhão ganha gif!



Graaaaaande Naiá!
Quero vê-la sorrir!
Quero vê-la cantar!
Quero ver o seu corpo dançar sem parar!
Alma não tem cor porque eu sou daltônico!
Oitavo lugar é quase primeiro!
(esqueci!)
Crdei Qro FOFOCA!

terça-feira, 17 de março de 2009

Eu quero acreditar



EDIT: perceba que as enquetes concordam com os índices de popularidade, Naiá sempre nos últimos lugares. Também não deve ter sido boa idéia ir pro paredão depois daquela montagem de terça. Isso e aquela pista (falsa?) do Bial no confessionário, "pra você, o que é politicamente correto". Fiquei com cara de , essa discussão tinha morrido desde o carnaval. Então ele já está diagnosticando a possível saída da Naiá. Estranho. Se bem que da última vez que ele fez isso, foi dizendo que o paredão entre a Ana e o Ralf estava apertado quando, aparentemente, nunca esteve. Mas, independente de quem sair, é uma situação win-win-win.

EDIT 2, agora sim: é, desacreditei. Tchau, Josy.
Sobre as pessoas estarem cansadas desse blog. E do rumo que ele toma etc.

Um aviso. Eu cansei de vocês primeiro. Mas assim. Cansei muito mesmo.

segunda-feira, 16 de março de 2009



Nossa. Quanta emoção. Nossa, como estou surpresa. Se alguém aqui acha realmente que quase que o Max foi pro paredão, recomendo noções básicas de aritmética. Só o tonto do Pedro Bial pra fingir que os votos no confessionário foram divididos. Priscila contava com o desempate da Milena. Por isso fez aquele joguinho "votarei nos meus". Francine fingiu roer as unhas. E Ana Carolina votou diferente da Máfia Loira. Porque o plus dela é esse. Ela sabe que não basta falar que vai fazer. Tem que fazer. E ela faz. Assume o risco mesmo. O lado b passou a semana fazendo um draminha que, noto, comoveu a blogosfera. Todos os blogs trataram da possibilidade de Max ser emparedado. Na boa. Recorde de estupidez. E ausência de aritmética. Como já mencionado.

Milena ressuscitou Augustinho. E deu a pior justificativa ever. Mas já entendi que ninguém se incomoda com uma mentira deslavada desse tamanho. Indico a Josi porque não tenho coragem de votar em ninguém do lado b. Qual a dificuldade de dizer isso?

E o Max que votou na Naiá alegando ter mudado de estratégia. Voto na Naiá porque não tenho coragem de votar em ninguém do lado b. Qual a dificuldade de dizer isso?

Considero tão patética a atuação do lado b. Afronta a minha inteligência, como já disse. Mas fazer o quê? Tô vendo que vou ter que engolir mesmo.

sábado, 14 de março de 2009




A gente fica feliz com imunidade por pura passionalidade. Mas não é hoje que a Ana precisa da imunidade. Ela tira Josi e Naná, bem sabemos. Pode ser bom, entretanto, adiar o duelo. Por conta de carga dramática mesmo e tals. O fato é que precisamos capitalizar TODO o drama desse paredão histórico. Duvide ó dó que a Josi tire a Naná. Por pura circunstância mesmo. Naná fica e apavora o quinteto. Adoro. Porque quero, né? Que o quinteto se foda lindamente. Os mocinhos da nona edição. Ui. Francine tem chance de fazer "o bem". Algum apelo com a torcida da Ana isso tem. Mas o mais importante é pra Fran mesmo. Ela vai ficar mais tranquila e, logo, mais segura. Por ter evitado o sexto paredão de Alice. Engraçado a Ana ser Alice. Porque é a Francine que se parece demais com um cartoon. É impossível pra mim não gostar dela. Embora, fique claro, não acha que mereça.

Foi demais ela pegar o anjo. Acredito que os gregos não viram. Por isso não registraram. Mas há um deus do BBB. Que na reta final arruma tudo. E não deixa o óbvio acontecer.

-------------------------------------------------------------

A Loli, nos comments:
ps: esse negócio do quinteto falar que acha que tá ameaçado (bocejo) parece aqueles cdfs que antes de uma prova falam que não estudaram nada e vão se ferrar... quando vemos, foi a maior nota da sala... ¬¬


KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Morri de rir. Perfeita a metáfora.




Um insulto à inteligência das pessoas. O quinteto fica fizendo oh, como será o paredão?. Max diz que tem chance de ser emparedado. Flávio afirma que está na reta. Ai, na boa. Como vocês aguentam isso? E se for pra fazer blábláblá na caixa de comentários de melhor aguentar isso que a ana jogando sabão em pó... Nem precisa. Você já comentou isso aqui 800 vezes. Você demora pra entender. Eu não.


Óbvio que a Ana chorou quando desceu. Sabe que o paredão será ela e Naná. Tanto que. O Max entregou pra Milena. Tipo desenhou que qualquer liderança fofa determina o mesmo resultado. Todo respeito à diversidade de opinião. Tolerância zero com estupidez.


Outras duas coisas que já foram suficientemente comentadas.

1- Os participantes não tem inteligência para pensar em jogadas. Eu já entendi também. Que você pensa que você no mundo todo tem inteligência. Parabéns, mas lamento. Todos passamos pelo mesmo processo de hominização. O cérebro de todo mundo cresceu. Não foi apenas o seu;

2- O povo gado vota assim e assado. Me poupe. Povo somos todos nós. Quando você diz que o povo é manipulado e se inclui fora dessa, a alienação é ainda é maior. Colocar-se COMO povo é o mínimo, hein? Da noção de quem eu sou no mundo.

Queria deixar claro de uma vez por todas também. Que todos participam do programa. O Boninho selecionou todos eles. Então o Boninho não ama um participante e odeia outro. Ele faz o programa com quem ele escolheu. A impressão que me dá, vendo os comentários, é que a Globo escolheu meia dúzia e o resto é agente infiltrado do SBT.

Se manquem.

Sobre eu perder tempo escrevendo longos posts sobre a Ana. Ameaço. É o primeiro de uma série.

sexta-feira, 13 de março de 2009

O jogo da dona


Para Juliana

Eu não "vi" a Ana na primeira semana então precisaria rever programas pra sacar como ela se aproximou da Naná. Não acho que tenha tido um caráter deliberado, como foi o caso da Francine com o Nonô. No caso da Ana, acho, foi porque ela tem imensas dificuldades de conviver mesmo. E aí por inércia acabou se achegando à Naná. Certeza, eu tenho, que ela não faria casal. Não pensou nesse tipo de aliança. E calhou Naná ali. Chatérrima na primeira semana. 1o paredão e ela não vota segundo a proposta do Newton. De combinar, como o lado b fez. Votou na Mirla. Também não acho que muito deliberado. O céu e o inferno dela é esse. Ela não curtiu ninguém do lado A. Só Naná e Ralf. E começou o BBB sem saber. Que é possível ter aliança com alguém mesmo sem afinidade nenhuma. Agora já sabe. E recrutou Maíra e Josi. Além de ter lutado pelo Ralf. Pra manter o Ralf alinhado.

Mas foi na segunda semana que ela deu o salto. Definitivo. Ainda a melhor jogada dela na casa. E com certeza a melhor jogada com o colar do anjo de todos os BBBs. Escondeu o coelhinho da Francine. Todo mundo colocou o dedo na cara dela. Foi conversar com a Fran. Tomou um chega pra lá. E aí teve que decidir o que fazer com a cagada. Ou assumia. Ou justificava. Segunda semana. Assumiu. Perguntou pra Fran quem ela imunizaria. Entregou o colar pro Leo. Na prática, a Francine foi o anjo. E vocês então tiveram. O paredão Ana e Naiá. Com estrela, depois de um gesto impecável do ponto de vista da nobreza, foi empareda pelo Newton. Que alegou coelhinho. Pior jogada ever. Casa cheia. E a Ana tinha feito algo. Problema no BBB. Principalmente no começo. Você perceber quando um lance é ALGO. Newton nunca percebeu. Ana sempre percebeu.

Coelhinhos fizeram Ana adentrar o microcosmo mais rápido que os demais. Ela percebeu que ali, os dez mandamentos eram outros. Sacou o valor dos coelhinhos. Percebeu mesmo a suspensão da realidade. Que uma lata de leite condensado pode colocar em cheque o seu caráter. Coisas assim. Imagino, na pura especulação, que deve ter sido difícil pra ela.

Aí ela começou a jogar. Porque foi direto pro olho do furacão. Absolvida pelo público. Avisada pelo Bial que mais gente tinha escondido coelho. Ela continuou recebendo dedo na cara. Veja que ela estava numa vibe conciliadora/ponderada. E fez uma grande jogada assim.

Teve que mudar. Newton questionando o caráter dela por causa dos coelhos ainda. Teve que crescer pra cima dele. E não teve NENHUM medo de arriscar o confronto. Não disse vamos conversar e pediu desculpa. Bateu boca mesmo. Newton acabou imunizado. E Ana se mostrava completamente perdida para os votos. Votou na Milena sem saber nem por que. E nessa semana votou na Josi. Pra supostamente se vingar de não poder votar no Newton. Aquele quarto branco e blá. Emanuel nonsense emparedando o Max. A Ana tava bem. Já era protagonista absoluta sem depender de show mambembe. Mas não tinha plano alternativo. Era pegar o Newton ou pegar o Newton.

Daí Priscila líder. Empareda Newton sem dó nem piedade. Ainda sem foco mas já sincronizada com Naná, vota no Flávio. Certeiro. Chumbo trocado. Ele a partir dessa semana passou a dar dicas diárias que a Ana o incomodava. E conseguia assim votos nela. Ela é chata e mimada. Ok. Mas ela não interage tanto a ponto de ser um incômodo. Mas o Flávio fazendo aquele jogo manjado, avisa em quem vota. Quem quiser que o siga. Max caiu nessa. Pra depois recuar definitivamente. Com medo mesmo de fortalecê-la. Flávio continuou, como já sabemos. É, se não me engano, a semana do sabão em pó. Veja você. Como está rendendo esse assunto velho.

Newton sai e ela tem sua primeira grande vitória. Tinha batido boca com ele desde coelhinhos. A chata, volta. O maridón da Josi, vaza. Empepinou o lado b, a saída do Newton. Eles se recusaram terminantemente a ver aí QUALQUER vestígio de vitória da Ana. Nós sabemos que foi. Que ela o desconstruiu. Que ela o desequilibrou. Que ela tirou ele do jogo. Ela se sentiu confiante e assumiu de vez o segundo papel que ela fez na casa. De menina ponderada que assume o erro passou para justiceira de plantão.

Milena líder. Emanuel o participante mais tonto da história d*o* programa. Emparedado pelo Big Phone. Inútil dizer o quão equivocada é a leitura que o lado b faz do jogo. O caso é que eles achavam o Emanuel forte. Ana entrou nesse paredão de gaiata. Porque já tinha virado bucha de paredão, como dizia Juliana Lopes. Não tem em quem votar? Vota na Ana, ué. Emanuel sai. E toda análise é em cima do Emanuel ter saído. Negação total. Em nenhum momento se perguntam por que Ana Carolina ficou?

Liderança dela. Semana encomendada. O tal André Peão entra na casa. Tem toda a sorte de comentários machistas. Consegue ser agressivo com todas as mulheres. Xinga Naiá de véia louca ou algo assim. Olha. Já era o papel que a Ana tava vivendo. De xerife do pedaço. Nenhum dos meninos, que culturalmente tem mais condição, quis o papel. Ralf passou o programa falando monotonamente a respeito de manter a calma. Max está focado. Flávio caga de medo. Os outros. Who? E a Ana de novo põe ordem no coreto. Consegue a liderança. E faz uma coisa que eu adoro nela. Ela FECHA as confusões. Brigou com o Newton? Foi pro paredão COM o Newton. Brigou com o André? Pegou a liderança e o emparedou. É sorte que ela tem também. Resolveu todos os problemas que criou. Isso, my friends, se chama narrativa consistente. Se chama protagonismo. Não se esquivou mesmo.

Liderança da Priscila. Anjo do Flávio. Semana sossegada. Mas aquele movimento, né? As duas aspiras (Josi e Maíra) conseguem emparedar Francine. Milena imunizada. Sem o voto da Aná. Elas emparedam Francine. E a Aná percebe então a utilidade da Maíra.

Ninguém naquela casa pode ter sido mais diferente da Ana do que a Maíra. Mas ela faz a aliança. Já aprendeu a jogar BBB. Daí Benhê é o líder. Naná é o anjo. Podia ficar de boa. Garantir mais uma semana. Mas não a nossa heroína. Ana Carolina rides again. Ela não quer mais uma semana. Ela tá brigando pelo milhão. E decide arriscar de novo. Percebe que é refém do quinteto engraçadinho. Veja. Resolve manter Maíra. Mata no peito. E encara o Ralf. Numa jogada patética do Max. Era a semana da saída da Josi. Os fofuras votam na Ana. O tonto do Ralf também. Veja que eles nunca quiseram ouvir. A voz rouca das ruas dizendo que a Ana tem popularidade. Vazou o Ralf. E aí foi uma paulada.

Ana ainda de justiceira, hein? Buscando o novo confronto. Mas o lado B surtou. E deixou claro o quanto a vitória dela incomodou. Paredão duplo. Eles não conseguem ver defeito no Ralf. E aí bolam a seguinte explicação. Duelo do Coração X Razão. E o Max fica realmente arrogante e incoveniente com aquele papo de "quem está à minha altura?". Aparentemente só Ralf e Flávio. Ana nem mais ninguém está. E aí a Ana cai nesse papel. Que acusam ela de fazer desde o começo. De perseguida. Ela nunca fez. Só vestiu essa capa quando a casa CAIU porque o Ralf saiu e não ela.

Mas podia morrer, né? Só que. Conjunturas etc. Ela foi emparedada novamente. E deixou todo mundo nu. Porque o lado b, digam o que quiserem, não JUSTIFICA o voto dizendo "somos uma panela". A gente sabe que eles são e nem liga pra isso. Mas eles não dizem. Eles falam de motivo. De harmonia da casa. Coisas assim. E aí pá. Chilique da Francine. Milena imunizada infinitamente (porque deu motivo durante três semanas). Veja que eu uso motivo aqui com a mesma conotação que eles usam lá. E a emparedada foi elam, a Ana. Vocês estão me perseguindo no quinto paredão. Francamente. Só não verbaliza quem é besta.

A jogada, próxima, não sei qual será. Mas ela já sacou que não pode parar. Ao contrário dos estáticos, que ainda estão tomando banho em bacia e piscina de plástico. A Ana não parou. Acho sim interessante Naná sair. Pra ver o que ela faz. Embora eu saiba (por intuição) que a Ana não credita a popularidade dela à relação vovó/netinha, que Max e Flávio insistem em apontar como única responsável (pela popularidade da Ana).

Eu acho que ela sabe o que ela fez. Ela percebeu que cresceu quando protagonizou. Ela é a única que se sente apta ao milhão. Ela tá podendo. Porque o jogo foi construído assim. Só ela, ali, não tem medo. E isso é bom. Porque ela continua jogando. Enquanto os outros continuam falando. Que vão jogar. Mas nunca acontece.

Sartriana. Não importa o que o confessionário me dá, importa o que eu faço com o que o confessionário me deu.

Quero ser amiga dela? Não. Mas acho justo que ela receba os créditos por ter pegado todos os ganchos ali dentro.

Pra quem chegou até aqui, peço desculpa. Deve estar um pouco confuso porque escrevi de chofre. E sem checar muito.

INFORMAÇÃO ÚTIL & RELEVANTE!!!!


Só eu que não sabia que o Globo.com tinha essa bagaça twitter-wannabe dos participantes?

:O

Voltamos a qualquer hora com mais DESCOBERTAS SURPREENDENTES.

Grande tratado das pequenas coisas



Você olha assim. E pensa que o Max está de mau humor. Não é absolutamente verdade. Essa é a cara que ele faz quando quer mostrar que é um grande jogador. Que nas provas, fica concentrado. Que ele é brincalhão, mas sabe quando o lance é sério. Em suma. Franzindo o cenho. Nos prova que está FOCADO. Que BBB, pra ele não é SPA. E contagia o tonto do Flávio. Que no meio da falação, olha pra ele. E cala a boca. E franze-se todo também. E olha pra baixo. Enfim. Patético.


Desce daí, Ana. Esse povo é muito chato.

Oh, sim. Em algumas partes do Brasil, o semblante concentrado do Max é chamado de cara de cu.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Sem firulas, declino

Prezado Klein,

Chegou o dia em que devemos escolher entre o que é certo e o que é fácil . Torcer pra Fran é tão fácil. Mas torcer pra Ana é o certo. Em algumas horas estaremos na liderança. Bye, teletubbies cachaceiros.
Ana dará outra conotação para a palavra Vingança. Run, Francine, run.

Mas negocio. Se a Máfia Loira vencer, quem manda no banner do blog sou eu. Se algum dos Fofuras ganhar (improvável, improvável), esteja à vontade.

Tratado de paz

Prezada Mary W.,

Venho por meio desta, e com toda a humildade e flexibilidade que tenho, fazer a seguinte proposta: você abre mão de torcer para a Ana e eu abro mão de torcer para a Priscilla/Max. Se você assumir que é com a Fran que seu coração realmente está. O Thales já torce. A Lídia não quer dizer, mas torce. E é só pra ela que todo mundo aqui realmente concorda com alguma coisa. Então se você torcer para a Fran, eu também torço.

Sinceramente,
Klein


E aí, eu vou te falar... que eu to aqui tentando e esperando a sua humildade em ceder... porque o Brasil todo ta lendo este blog e ele sabe quem são as pessoas sinceras de verdade dentro desta casa... ou esta é a opinião do Klein, cada um tem a sua...

62%

(Aproveitando que o blog tá sitiado.)

Essa porcentagem pode dizer duas coisas:

#01. A versão pessimista: na linha da conspiração de que os números da semana passada obviamente foram adulterados, favorecendo a Ana, nessa semana resolveram diminuir uma porcentagem que seria na verdade maior. Ana teria ganhado de lavada da Maíra no paredão, mas, como o público já tinha perdido o entusiasmo no paredão passado, resolveram fingir que a margem não foi tão grande e que o milhão não tem dono para manter o interesse no programa e toda a grana que isso gera por meio da audiência, votação, publicidade, etc.

OU

#02. A versão otimista: a porcentagem não foi adulterada, o que significa que esse resultado é ainda mais atípico porque francso favoritos costumam dar de lavada em participantes samambaias e/ou sem chance no milhão, situação tanto do Ralf como da Maíra, tendo Maíra até menos chance do que o Ralf. O bizarro da coisa é que o paredão diz que Maíra tinha mais chance, o que não faz o menor sentido, implica que o barraco não teve influência no decorrer da coisa, abrindo margem para que grandes momentos debatido a exaustão nos blogs não tenham a menor importância. Sobre a Ana, como dito, tendência é o perseguido ganhar de lavada, mas a porcentagem a favor dela em dois paredões seguidos diminui, o que significa que, embora favorita, não há uma empolgação do público em premiar a moça no final, uma coisa meio Gyselle, mas com menos chance ainda. Indica também que temos alguns favoritos em potencial. O mais óbvio apontado pelas porcentagens seria o Max, que conseguiu uma pocentagem de um dígito contra o Alexandre antes de virar vilão involuntário (aí volta pra questão do que o público considera relevante ou não, como no caso da Maíra), e a Fran, que conseguiu a mesma rejeição da Ana mas sem ser perseguida e antes do lance do pai e do barraco. Discordo do Klein sobre a Priscila, como visto no paredão do Alexandre, ela ameaça sair fácil. Considerando a popularidade na internerd, Naiá também sai fácil, mesmo com Ana popular, ela simplesmente não cresceu. O problema da Naiá é que com menos gente na casa ela fica com mais palco, e todo mundo sabe a merda que ela faz quando tem palco. 

Resumindo: milhão é da Fran. Chupa.

Obs1.: Eu sempre discordei de quando o Bial falava em índice de rejeição na hora da eliminação porque você sempre tem um segundo participante adulterando esse resultado. Exemplo, Aline com 95%  contra Grazi não é literalmente rejeição porque ao votar você tem como recompensa manter a Grazi no programa. O termo levado literalmente ate aqui não faz sentido. Seria mais uma rejeição com anabolizantes. Obviamente, nesta edição, todos os paredões se mantiveram mais ou menos equilibrados, tornando a questão da rejeição ainda mais obsoleta. Ana poderia ter uma rejeição maior ou menor do que isso. 

Obs2.: Aí o Max teve esse lance de gênio de descontextualizar a Maíra no paredão. Das poucas vezes em que o que ele disse fez sentido. Ele tentou dar uma vantagem à Maíra para eliminar a Ana, genial. Na teoria, pelo menos. Nem tanto porque precisa de uma eliminação óbvia para ele fazer isso.




Na verdade nem tudo está tão perdido assim. A Ana tem sobrevivido a todos os paredões mas não da pra dizer que foram todos de lavada. Mais de 1/3 de votos pró Maíra é muita coisa, sendo a Maíra. Que têm o mesmo princípio do Ana X Ralf: são quase paredões solo da Ana, aceitação vs. rejeição. A coisa bacana é que aqui, do lado de fora, quem gosta de lado B fecha fielmente com lado B, o que significa, em outras palavras, que quanto mais pessoas do lado B saírem, mais as torcidas se unem e se concentram. 2 carinhas torcem pra Pri e 2 carinhas torcem pro Max. Max saiu: 4 carinhas torcem pra Pri, é disto que eu to falando. E a Ana é esta figura polêmica. Totalmente Paulo Maluf: você aí não conhece ninguém que vota no Maluf e, ainda assim, ele sempre larga na disputa com uns 25% de votos. E aí eu te pergunto, você conhece qualquer pessoa além da Mary W. que torce para a Ana? Não, ninguém torce para a Ana. E não adianta você aí deixar o seu comentáriozinho oh, Klein, mas eu torço para a Ana. Não adianta, fundamentalmente, porque EU não conheço VOCÊ, o que torna meu argumento imbatível. Imbatível por egocêntrismo: se não está no meu mundo, é porque não existe. Não reclama não: estou usando a mesma visão de mundo que a Ana e quem diz que torce por ela é você. Coerência por favor. E se você quiser tentar dizendo que eu conheço a Mary W, eu respondo que, também com a Ana, aprendi que realidades podem ser ignoradas em nome da conveniência. Mas enfim, o caso todo é que talvez seja só somar esta rejeição com alguma aceitação. Não precisa ser muita. A Ana também deu muita sorte: com excessão do paredão com o Ralf, não existiu qualquer um que se pudesse chamar de arriscado (e não demais). Só quero é saber se ela sobrevive a um paredão com a Priscilla que parece ser quem mais tem chance de derrubar a Ana. É quem faz o contraponto à Ana da maneira mais correta e sensata, sem alardear jogo e sem cometer excessos na hora de se posicionar. Ela não precisa gritar, ela está lá apenas sendo a alternativa, o que é provavelmente o melhor contra alguém que usa o argumento de vítima. Ela tem carisma, tem a sua torcida, questiona Ana de maneira elegante, com o impacto de um silêncio revelador, e tem o fator lado B. Não é à toa que foi para ela que o Bial disse que precisa-se ter coragem para ganhar um BBB: inicialmente este era um assunto do Bial com o Max. Max, tonto, acha que a resposta ta no Flavio. E não percebeu a coisa mais óbvia: que não foi para ele que o Bial pediu coragem.


Até o par dela, a Milena, é perfeita. Não oferece risco. Hoje a Naiá foi superada e é coadjuvante. Na verdade eu vejo a Naiá como o maior problema do lado B: não existe muito como tirar ela sem fazer crescer (ainda mais) a simpatia das pessoas pela Ana. Talvez se ela saísse num paredão com Josi, mas ela não sairia em um paredão destes.

Epitáfio

"Não posso ler a palavra 'promoção'"

R.I.P.


Mas o melhor mesmo é a Maíra dando o depoimento dela de que Ana, Naná e Josi são as mais verdadeiras, bla bla bla, e o Bial respondendo algo como "esta é a opinião da Maíra, cada um tem a sua". No maior estilo você realmente pensou antes de dizer isso?. Chorei de rir...

quarta-feira, 11 de março de 2009

A Dona do Jogo (5)



Ficou claro que estamos lidando com cerca de 40% de rejeição. Que pode diminuir com votação maciça, já que a torcida é mais do que organizada. Me vejo como uma fanática. A nossa rainha. Acho que edição, queimação etc não adianta mais. Já está tudo consolidado. Vide a notável estupidez de quem não enxerga o óbvio. O problema não é votar na Ana. O problema é fazê-lo alegando justiça e/ou harmonia da casa. O motivo é afinidade just. Diga. Exceção da Milena, que soletra isso. Os outros continuam na toada me deu-motivo-acabou-com-o-sabão-em-pó. Preguiça que cresce e se transforma em vergonha alheia. A melancolia do grupo B salta aos olhos. Mas creio que ainda são favoritos. A fofurice das primeiras semanas grudou nas retinas do Brasil. Queria que a Ana saísse um pouco desse lugar acuado, que parece bom. Mas não é. Perseguição não é carta do baralho dela. Tornou-se carta do baralho dela. Daí desconfio. Que ela se perca. As contradições imensas do lado b também não podem desconcentrá-la. Gosto quando ela foca em apenas uma contradição e a desconstrói. Quando ataca todas, o discurso fica perdido. Foco, Aná.


Max voltou a afirmar que tinha pensado em mudar de tática. Mas não gosta de acovardar-se. E que coragem é um elemento central do jogo dele. Madame Natasha, né? O que ele quer dizer é que vai tentar montar o paredão Aná X Naná semana que vem. Até que se concretize, dá-lhe blábláblá metafísico.

Quem não ganha um milhão ganha gif!



Graaaaaande Maíra!
Saindo da bolha direto para os nossos corações!
Exemplo de transparência e uso moderado de maquiagem!
Menos de um mês na casa é quase primeiro lugar!
Crdei Qro CHUPETA BURRA!


Edição do corno muito discreta, deu conta de colocar a Fran numa discussão em que ela nem estava e quando, na real, seu nome só foi levantado lá pela metade da conversa. E não entendi a lógica da Naiá reclamando que lado B não votou na Fran quando ela própria também não votou na Fran. O próprio Bial no jogo da verdade repreendeu a trucagem da Naná afirmando que havia um pacto no outro grupo. Bateu uma esclerose nele hoje. Só a Ana pode pedir miniflashback, os outros participantes não. 62%, surpreendentemente pouco. Ainda discordo da diretoria. Torcer pelo participante do Boninho: não praticamos.

terça-feira, 10 de março de 2009

Cantinho sentimental


Ranking do milhão:

#01. Lado B.
#02. Lado B.
#03. Lado B.
#04. Lado B.
#05. Lado B.

Agora que eles são losers é que eles ganham minha simpatia.

E é mais no carima mesmo, esse bbb tem jogadas mirabolantes não. Só da produção.

Flávio, teu sobrenome é PWNED.

(OBS.: Eu sempre esqueço de comentar esse pedaço, porque eu vi que a Mary não viu quinta então perdeu. Teve uma hora que o Bial perguntou pro Flávio se valia mais carisma ou determinação pra ganhar o milhão. Ele respondeu carisma e o Bial ficou com uma cara de mini -q? pra ele. Desde então Flávio estava se armando para alguma coisa futura. Barraco de segunda muito proveitoso, ajuda muita gente se bem editado. A Ana inclusive. Fica só no Flávio X Naiá. A parte do Max é bem irrelevante. A parte da Milena meio que se resolveu no barraco, barraco resolvido não tem graça. É foda porque a Ana morde todas as iscas da Naiá. A gente sabe que isso na final dá em merda.)

Naiá, o caminho do milhão é a esclerose.

Só pra constar: não concordamos com as políticas equivocadas da diretoria.

Brigadutchau.

Na verdade eu não tenho um posicionamento definido nesta edição. Eu me irrito com os dois (dois?) lados durante as discussões. Ora dialogo com o lado B, ora com o quarteto da justiça. Todo tempo dá vontade de argumentar contra os dois grupos.

Hoje (veja bem HOJE) a Francine é a que até agora menos me irritou. Mesmo na votação, o pensamento que tive foi "agora fudeu, heim Fran...não vai dar pra votar no Flávio". Também não tive dúvidas durante a discussão com a Maíra. Como também noto que ela pontua o Max, da maneira dela, mas pontua.


Enfim, tá complicado. Mas minha torcida até o momento vai pra ela.
Ps: Uma coisa que também conta muito nesse jogo é o fator sorte. E não há como negar que sorte não falta para Ana e Naiá.

segunda-feira, 9 de março de 2009

"Por que a sua justiça é melhor que a minha?"

A Ana e a Naiá não sabem, Max. Elas não sabem nem que aquilo que elas tem se chama aliança. De duas uma: ou entender a relativização da idéia de justiça, assim como o conceito de aliança, é algo muito nível avançado para estas duas, ou elas estão tirando nós, o público, de idiota. De qualquer forma, se elas realmente não entenderam o que o Max estava falando, eu me sinto ofendido e chamado de idiota por ter que ver Naiá e Ana transformarem uma conversa em um monólogo, então eu estou ofendido de qualquer maneira.

E o que me emputece mesmo é que com o público isso aí funciona. A Ana é a melhor jogadora da casa? É sim... nesse conceito aí, que eu nem preciso explicar, é sim... o problema é que acho que é outro o programa que eu gostaria de assistir. (É o mesmo que o Bial quer assistir, diga-se de passagem... aquele que se testa jogador no paredão, e não samambaia... mas Bial, é tudo nível avançado... o conceito de justiça, o de aliança e também o de coragem)


Eu nunca afirmei torcida nesse BBB. Agora eu afirmo: fica dividida entre Max e Priscilla Torço para os dois com vontade igual. O que no fundo eu sempre soube que seria isto. Azar o de quem quiser me avacalhar por causa do Max, eu sei que ele joga mal. Neste programa e no que eu gostaria de ver...

E paredão Naiá X Ana? Claro que eu quero... quero fogo no puteiro... como disse a Cris outro dia, "que saudade do Alberto Cowboy"...

Comments




Vou reproduzir na íntegra o comment do Drex, porque julguei genial:


Oi Mary,

Pena que só conheci seu blog agora durante o BBB9. Vc faz a análise mais interessante do jogo, sem nenhuma dúvida.
No BBB7 e 8 costumava checar sempre o DCPL, mas aquilo tá insuportável este ano. Engraçado como a miopia do Lado B contagiou muita, mas muita gente mesmo.
E olha que não torço nada pra Ana. Mas é inacreditável a falta de destreza dos demais jogadores. E, ironicamente, isso fica mais evidente, e constrangedor, nos jogadores que se julgam hábeis e inteligentes. Na boa, dá VERGONHA ALHEIA assistir a Max e Flávio.
O que acho interessante na tua análise, Mary, é essa tua visão da trajetória dos personagens. Mais do que o mérito ou a moral de cada um, o que conta pra se ganhar o BBB é a narrativa criada, o drama desenvolvido, a trajetória. E drama só se desenvolve com AÇÃO atrás de ação, não com meros perfis de personagens.
Outra coisa - essa sacada de que a formação de grupos dentro do jogo é PREJUDICIAL ao jogador é genial de tão evidente.
Posso estar errado, mas creio que até hoje só "cavaleiros solitários" ganharam o jogo. É claro, um romance sempre ajuda. Ou um aliado, um escudeiro. Mas a história a ser contada é sempre a do indíviduo.
Falam pejorativamente quem quem vence é sempre o perseguido, se fazendo de vítima e coitadinho. É besteira e verdade ao mesmo tempo. O Dhomini era insuportavelmente arrogante e metido, mas conseguiu vencer. Estava sozinho e, perseguido, fez por onde se justificar.
Acho que nessa lógica também se encaixa a Ana. Ela também construiu (e tb deram pra ela de bandeija...) essa trajetória que mistura a simbologia do Romance de Formação com o velho dilema do Bem X Mal.
Ana é a menina ingênua, boba, mimada que vai descobrindo a vida, superando adversidades, tendo revelações, aprendendo e amadurecendo durante sua trajetória. Ela tem até sua Maga Merlin (ou Mestra dos Magos se preferirem) sempre pronta a ajudá-la ou a confundi-la no caminho.
Nem mesmo acho que ela amadureceu (ou aprendeu qualquer coisa) de verdade. Mas o MITO está lá, a trajetória do HERÓI está lá (já tô até ficando metido aqui e plagiando o Joseph Campbell).
O Lado B, se não veste visceralmente o papel de vilão (como um Alberto ou aquele outro médico) acabou exercendo um contra-ponto, meio molenga, meio passivo, mas mesmo assim servindo de escada pra menininha-loira. Se não pecam pela ação, pecam pela omissão, pretensão de inteligência e covardia. No começo, MENOSPREZARAM a força da Ana. Agora, CATAPULTAM ela para o estrelato, paredão após paredão.
Muito se diz por aí que o Lado B é o único que tem uma "narrativa". Mas BBB não é sociologia, é contação de histórias, e a tal "narrativa" tem que ser sempre individual, e não do grupo. O prêmio é só um, o herói é só um.
Além do mais, como vc disse Mary, o Lado B está cheio de furos e incoerências. A tão alardeada fidelidade do grupo estava prestes a ruir. Só se fortaleceu de novo agora, com a tardia constatação da força da Ana e a falta de opções na votação.
Flávio e Max são os que enojam mais, parecem políticos profissionais - só discuro politicamente correto e nada de ações coerentes. Francine ainda desperta simpatia, na medida que é menos pretensiosa no seu jogo. Talvez devesse ser mais, pois é quem também tem potencial. E Milena e Priscila caíram no conto do pacto de amizade e vão morrer abraçadas na praia.
Enfim, mesmo se o Lado B fosse realmente consistente, ainda assim estariam fadados a não ganhar o milhão. Fazer grupo só é bom mesmo pra garantir um terceiro lugar. Muito dificilmente, um segundinho.
Desculpe a extensão, Mary, mas como não tenho blog sobre o BBB tive que descarregar tudo aqui mesmo :-). Ah, e boa a análise do LM aí em cima também.Um abraço,

Drex


------------------------------


E uma colocação do Leo, pra se pensar:


Francine vai passar em silencio no BBB. Acredito que sua ultima cena foi realmente a briga com a Maira. Perdeu a chance de ouro para garantir a vaga na final.


-------------------------------


E a sábia conclusão do Lúcio (num comment todo bom tb, no post abaixo):


Conclusao: Ana usa a tatica do barraco-maluco-sem-nocao pra ganhar o BBB e seus adversarios sao tao desorganizados, miopes e covardes que nao conseguem sair do enrosco que ela cria. Por essas e outras, Ana merece o milhao.

-------------------------------------
e um post scriptum com um trecho do comment do Fobentes (em que ele DESENHA pra quem ainda não entendeu):

E não adianta Dizer que o outro lado faz, que o que vale é o que a Globo mostra e os votos propriamente ditos, e é fato que na hora do vamo ver, os votos do Lado A são sempre divididos!


Ufa. Tem gente entendendo o que eu tô falando. U-fa.



Outra coisa interessante. Já chegou o momento. Em que não se joga mais pra permanecer. Agora vale o milhão. E o semblante da Francine foi algo nesse sentido. Ela votou de acordo com o pacto. Mas sabendo que tava cagando. Eu não acho muito inteligente grupo em BBB. Mas esse ano eles meio que foram jogados num grupo. Só que há a limitação, né? De você ficar protegido mas sem condição de briga real pelo prêmio. O grupo acovarda, invariavelmente. E a Fran votou não querendo votar. Mas ficou com medo. Sabe que tem duas semanas ainda (saída de Naná e Josi). Foi correndo se explicar pra Ana. E aí começou toda a cruzada da Naná e blá. Acho que tá na hora da Fran fazer uma jogada de campeã. Tipo a que a Ana fez com o Ralf. Vamos ver qual é. Depois, na sala, caiu a ficha dela. Que era o paredão dela. E falou que se soubesse que o benhê ia na Maíra, teria pedido pra ser emparedada com ela. Não pediu. Não foi. Barra da saia do grupo fofo e engraçadinho.

O grupo B cometeu um erro de origem. Eles atribuem o favoritismo da Ana ao fato dela ter vencido o fortíssimo Ralf. Nós sabemos que Ralf era quase uma samambaia. Mas eles dão como certa a força dele. Por um erro de origem do "chefe" Max. Eu achei mesmo que a Fran tinha muita chance esse ano. Mas ela não enfrentou nada. Nunca. No desfecho agora com Maíra, escapou pela tangente.



Olha. Eu não tinha dúvida que a Ana seria emparedada. A indicação do Max foi patética e covarde. Pensei até em indicar o Flávio, ele tentou explicar depois pra Naná. Mas não indicou. Como eles pensaram também em votar na Fran. Mas não vol\taram. O blábláblá do lado B. Não estou suportando. Naná falou em Justiça. Porque sempre é essa a carta que o Flávio saca da manga pra se justificar. O Flávio é tão chato. Foi quase impossível assistir ele se explicando com a Naná. Assisti o programa sem parar até agora. E mais do mesmo. O lado B falando mal da Ana Carolina. Non stop. E ela nem chega perto deles. Na piscina, Flávio, Milena e Priscila. Fazendo o quê? Falando mal da Ana. E a loira chega. Com um prato de nuggets pro Flávio. Fechou, né? A Priscila disse assim pra Naná. Que o lado B não vota internamente. Que não votam entre si. Todos nós entendemos isso? Sim, entendemos. Mas o Max, o Flávio e a Milena ficaram indignados. Onde já se viu. Disseram que a Priscila que fale por si. Que não existe pacto algum. A Fran e a Priscila ficaram q. Eu não estou mais tolerando os dois caras. Por fim, o Max disse que a Naná deveria ser cuidadosa, ao chamá-los de injustos. Porque uma frase mal colocada dentro d*o* programa pode estigmatizar alguém pro resto da vida. E a Ana questionou. Vocês me chamam de egoísta o tempo todo, não tem nenhum cuidado com a minha imagem. Pois é. Dois pesos, duas medidas.

E elas não combinaram o voto na Milena. Gostei. Pensaram rápido. Se o Max que ia desempatar mesmo. Gosto desse tipo de improviso.


O lado B não aguenta NENHUMA devolutiva. Tudo o que você devolve pra eles vira contradição. Nunca vi narrativa com mais furo que a deles. Sério. Chega a me embaraçar.

sábado, 7 de março de 2009

A Dona do Jogo (4)



Nós já vimos acontecer 100 vezes. Mesmo sabendo que não pode, os estrategistas do BBB fazem. Porque já estão irritados demais. Já perderam a condição de pensar. Nós vimos Analy entregar a cabeça de Alan Pierre numa bandeja. Porque não suportava mais a Íris. Nós vimos o Alberto e o Cobra perderem a linha e o carretel. Nós vimos Dhomini bater no peito, pedindo "próximo". Enquanto Jean Massumi, irritadíssimo, mantinha sua cara de cu. Nós vimos o insuportável Dhomini também cantarolar para ele "alegria alheia incomoda". E eu acho que nós vamos ver amanhã. Max indicando Ana Carolina. Ele não vai aguentar. Entrou naquela vibe pé na jaca mesmo. Todo o tempo disponível Max e Flávio usam pra falar mal da Ana e da Naná. Eles não conseguem mais. Pensar outra coisa. Falar outra coisa. Qualquer momento que você liga a tv, tão lá. Os dois confabulando e resmungando. E a Ana ganha o anjo. Com o timing que Deus lhe deu. Vai dar a imunidade que nao recebeu. E assim. Em seguida.

Agora escancarada. A aliança entre Ana e Francine. Talvez o maior movimento do jogo. Labo B precisa de todos os votos. Lado A precisa de todos os votos. Fran não cede, Ana não cede. Só liderança as empareda.

Não sei se a Milena ganha da Josi. Mas aposto nela. Na Milena.

Acho que a gente pode dividir os ganhadores do BBB assim. Aqueles que construíram a sua vitória. E aqueles que tiveram a sua vitória construída pelos demais participantes. A Ana é interessante. Porque ela mudou de estratégia no meio e tals. Se ela vencer, falo mais disso depois.

Ah, claro. Efeito do big phone.



A única coisa que todos nós concordamos. A respeito de BBB. E se participássemos do programa nao faríamos. A gente não perseguiria ninguém. De todas as fórmulas e artimanhas, é a única qu tem mostrado um efeito ESTÁVEL no telespectador. Ana Carolina entra na 8a semana com 53% de popularidade. E com um colar no pescoço. Sumariamente ignoro quem diz ah, mas ela é chata mesmo. Pois é. Ela é. E...? Vamos mandá-la pro paredão!! Ok, então.

Repare. A mosca morta que ela era na 1a semana.

Não tem nenhuma enquete confiável esse ano. Porque a Uol não fez aquela de semana a semana e o Terra a gente sabe que não é grande coisa. Mas mesmo assim, impressiona. Que a Ana esteja na 8a semana com 53% de preferência. Alavancada pelo paredão, claro. E também pela estrondosa queda de popularidade do Flávio. A subida da Naná também me impressiona. A queda da Francine, não. Por conta do paredão da Ana Carolina, acho que pessoas que torcem pra Fran votaram na Ana. Anyway. É unânime por aí que a Francine precisa ver o que faz com essa briga com a Maíra. Sinceramente, a despeito de mais confrontos, a Maíra tinha que sair essa semana. Senão afunda a Fran. Coisa que só acontece se o Max indicar. O que eu truco e duvido etc.


Não teve enquete na 5a e 6a semana.

sexta-feira, 6 de março de 2009



Nossa. Que palhaçada esse big phone. Povo adora descer a lenha em tudo. Mas fica elogiando Big Phone. Desde que apareceu essa merda eu falo mal. Mas o pessoal diz que é bom pra dinâmica. Bom pra dinâmica é armar um bom jogo. Isso que é bom. Faz uma prova extra então. Tipo Anjo/Líder. Valendo o não sei quê do Big Phone. Só que mais transparente, né? Toca quando quer, fala o que quer. Chance da Naná ganhar o anjo triplicou. O que é injusto, ainda mais nesse momento. Que tem um pingo de gente na casa. TRÊS pessoas? Mais de um terço. Fica variável demais. Não tem estratégia que aguenta isso. Daí a Priscila atende? Que saco. Virou a pontaria pra ela. Porque eu acho mesmo que qualquer uma das duas (Fran, Pri) dá o anjo pra Milena. E a Priscila vai pro paredão no lugar da Fran e da Milena. TRÊS desafetos num universo de 8 seres humanos. E no momento em que ela calibra o jogo dela pra ser a última opção do lado B. E já era. Mas atendeu essa bosta aí.

Eu não vejo mais o programa na hora. Porque eu trabalho. Então não vi o Bial dizendo pro Max que o jogo é esse mesmo. Que o indicado pelo líder seja eliminado. Todo mundo sabe disso? Sabe. Então por que falar? Pra mandar recado pro Max emparedar uma marmita? Eu devo ser louca. Porque Bial e Big Phone me irritam litrus mais que edição do programa. Mas assim. LITRUS.

O caso é que no jogo da Priscila, ser imunizada pelo anjo não tem papel preponderante. Ela nem vai à cata desse tipo de aliança. E agora super precisa. É um jogo que eu adoro. Sem grandes aliados, sem grandes desafetos. Tô puta mesmo com isso. TRÊS pessoas. Duma vez.

Vamos ver se a Ana vai ficar na dela essa semana. Ou se vai dar um chapéu pra cima do Max. Se interessa a ela atrapalhar a vida do Max. Vamos ver.


A casa votou no menos e mais calculista hoje. A Ana ganhou o voto do Flávio só. Minha nossa. Quando as pessoas vão entender que existe o jogo emocional? Aliás. Que o melhor e mais difícil de ser montado é o jogo emocional? Esse jogo do Max. Que ele fala tanto. Que trabalho que dá esse jogo dele? Comparado a virar a neta da Naná? Me diga.

quinta-feira, 5 de março de 2009



Consolidando-se como um dos maiores imbecis do Brasil, Max tentará uma jogada de mestre. Jamais ele iria no óbvio. Não, não o gênio da raça. Ela vai emparedar Naná, tentando armar assim o paredão nórdico. Sem prestar atenção às outras narrativas, nao fará a conta. Que Francine e Milena TEM que votar em Maíra. Por uma questão de trajetória. Flávio, burro como ele só, votará em Ana Carolina. Priscila vai titubear. Mas acabará seguindo as amigas.

Maíra: 3 votos

Daí Ana Carolina dirá que não quer votar na Fran. Mas o fará. Por conta do comportamento dela na casa. Naná, Maíra e Josi a seguirão.

Francine: 4 votos
Fecharam na Milena, as 4.

Deixa a casa, Francine Milena, com 56% 74% dos votos. Já que é evidente que o telespectador não-especializado está enchanté com the blondies.


A cara do Max de estou tramando, tenho cérebro me dá ânsia. Biquinho e linguinha pra fora. É a expressão de intectual dele essa.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Black Mamba



Bem. A choradeira faz parte da brincadeira. Nunca acreditei e não vou acreditar que a Globo rouba nos votos do paredão. É patético pensar isso. O programa é bom. Isso que deve ser entendido. Os participantes, tanto faz. Se o Bial falasse menos, entretanto, o programa seria melhor. Max está bicudo. Porque acha que está sendo pintado de banana. O que de fato, ele é. Mas aí fica em cima da Fran. Pra ela parar de falar e blá. Que se implodisse sozinho. A enquete empatada, fique claro, beneficia o participante que tem torcida. Quanto maior o empate, maior o empenho. A Ana tem torcida. Eu sei exatamente o que sentem as pessoas que não captam o apelo da Ana. Porque eu nunca captei o apelo de muitos vencedores. Como o Bambam e o Alemão. Que sempre me deram ojeriza. Mas a Ana tem um apelo fortíssimo. Isso se chama carisma. E a reação dos vencidos corrobora. Em toda parte, como esperado, há denúncias de manipulação. Alguns telespectadores desistiram de assistir. Porque ela não é apenas uma menina chata e mimada. Ela fala às pessoas. Aos órgãos internos das pessoas. Comigo ela fala direto no coração. Tem um pessoal sem ar. Imagino que seja pulmão. E há os raivosos com seus fígados. Deve ter gente cagou na calça. Intestinos. Anyway. 64% é a porcentagem que todos nós esperávamos. A gente, que perde quase que todo o tempo de lazer atrás dessa marmita desse programa. Quando emparedou o Ralf, era isso. Quando saiu a enquete da uol, ficamos todos ué. Esta enquete não interfere no andamento do programa. E não interferiu. Deu a lógica. E ponto. Momento, entretanto, é da Francine. Voltou confiante do paredão e assumiu o protagonismo. Não sei o que a Ana vai fazer. Embora eu não tenha achado grande coisa o depoimento da Naná, a leitura dentro da casa é que foi decisivo. Sabemos que não. A negação de todos ali em atribuir QUALQUER mérito à Ana em QUALQUER paredão que ela dispute é irritante. Mas fundamental. Significa que ninguém tem, de fato, medo dela. Vide Ralf, que a escolheu. O cu na mão de Max e Flávio é pela Naná. Barões do raciocínio. A catarse do BBB, entretanto, está nas mãos da loira aguada. Que seria a ruptura com a Naná. Poderia vir agora, mas seria prematuro. E os participantes vão martelar que o depoimento a salvou. Vai ter que adiar. A rifada que o Max daria na Fran, não é mais um acontecimento. Não será necessária porque ele não é mais favorito. Então é esse drible aí. Da Ana na Naná. Que deve acontecer apenas na reta final. E com a Fran na cola, claro.

Jogo muda toda hora. O ranking do milhão, obviamente, também:


1) Ana e Fran (simplesmente não consigo me decidir)
2) Priscila
3) Naná
4) Milena
5) Josiane
6) Maíra
7) Flávio
8) Max

Meninos no fim da fila. Se é pra assistir *o* programa, fica em casa. Em estando lá dentro. Participe.

Acho, sim, que o Ralf poderia ter ficado mais. Cova cavada, porém. Ele escolheu. Ele tomou. Agora é duplo. Mesma coisa pro Max. Se quer tirar a Ana, arme um paredão de acordo. Com Naná. Ou Flávio. Ou Fran. Monte direito. Montou mal, engoliu. Fácil assim. Maneirem no chororô desprositado. O resultado não foi zebra. A enquete da uol é que foi.


Outra. Agora não pode mais. Armar Naná e Ana no paredão. Max perdeu chance de ouro (anjo na mão da Naná). Agora acho realmente arriscado. Realmente.

terça-feira, 3 de março de 2009

Honra ao mérito



Perdemos hoje o último grande da história desse país. O único que merecia ser chamado de guerreiro sem qualquer indício de ironia. Ralf, tu foste vítima de um engodo execrável e de uma corja lobotomizada. Acordarás nesta quarta-feira como um mito dentro de nossos corações. O maior exemplo de dignidade que já pisou no chão do Projac. És o vencedor moral deste programa decadente e falido, por sua trajetória irretocável do começo ao fim. Estávamos contigo quando deu seu apoio ao sequelado do Léo. Estávamos contigo quando catou a Raimunda amazonense. Estávamos contigo quando aquele infiel ameaçou manchar seu caráter quando da treta das chinelas Ipanemas. Estamos contigo hoje, em espírito, neste dia infame. Perdemos nosso herói, feito de cojones e coração. A nação sofrida em que vivemos foi castrada. Estamos nas mãos desse bando de gaúchos, artistas plásticos e pedros biais. Nossos testículos estão pendurados nas bocas dessas amazonas acéfalas e criminosas. Mas teu nome estará para sempre gravado na história, Ralf. Vencedor moral do BBB9.

Se pudesse, dedicava a ti um estátua em praça pública. Por enquanto, celebro sua memória neste pedaço execrável de html com uma singela canção do Kenny G e um humilde gif.




Grande Ralf.
Eternamente, o primeiro lugar.
Acordei, quero justiça.


Façamos um minuto de silêncio.

adiós

É com muito rancor no hipotálamo que me despeço. Tava realmente acreditando que votos contassem. Só me fôdo: Macabéa. Eu até poderia tentar continuar (em nome de alguma coisa que nem sei nomear), mas estou ficando severamente anêmica de tanto que minhas orelhas sangram diariamente enquanto apanham da voz dessa pessoa. Parabéns pelo milhão, Aná. Luisa (Mel) mandou um beijo.



so long, farewell
auf wiedersehen, goodnight
i hate to go and leave this pretty shitty sight


o/

SAVE!!!




\o/


Do coração, não morro nunca mais. Não tenho mais palavras. Alice. Eu te amo. Obrigada, Brasil.


Só.

"É que eu to aqui dentro ainda."

R.I.P.



Agora é dentro da cova

Epitáfio do cagão

"Não vou comprar briga de ninguém".

Me antecipo ao Klein. A conversa do Max com a Maíra foi abaixo da crítica. Ele disse que pretende manter a imparcialidade até o final. Que foi imparcial no lance Naná e Peão. E que será no lance Maíra e Fran. Se ganhar, de novo, alguém que não se posiciona. Fica difícil. BBB é um microcosmo. É A Vila. Se a pessoa entra e não luta pelo posto de Xerife. Pra mim não serve. Fran subiu na estratosfera. Foi mais rápida que a Milena. E foi quem de fato bateu boca com a Maíra. Por um pouco de sorte também. Mas se colocou no antagonismo direto. Coisa que a Milena não tava conseguindo fazer. Acho interessante a consideração da Naná. Anjo, três vezes? Mas que porra e tals. Só que tem mérito nisso. A Milena recebeu porque conquistou. Ponto pra ela. Entendi o Flávio também. Na conversa com o Max. Ele disse que provavelmente está meio neutro no programa e que se for pro paredão com alguém que causa mais, sai. Tá tentando criar uma narrativa com a Maíra. Uma boa narrativa, diga-se de passagem. Não forma casal mas fica de coitadinho.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Cantinho sentimental

Oh, tia.
Você não fode com a Milena depois que você caga o anjo não.
Não mesmo.

Lista negra pra você. Mas você coleciona posições em listas negras, nem tem graça.

* * *



Até porque a Naiá é A_CARA da rainha de Copas lá. Toda uma simpatia, cuspida e escarrada. Abre o olho, Alice.

* * *

Em algum momento eu torci pelo Flávio. É, eu sei. Em algum momento, eu esperei coisas boas em relação à Maíra. Se meu coração fosse totalmente de pedra, eu torcia pra menina. Biscate e pistoleira, do jeito que a gente gosta. Hatefuck total. Ainda mais chamando a outra de burra enquanto vestida de vagabunda e não sendo chamada de vagabunda ao mesmo tempo. Se isso não vale um milhão, nada mais vale.

(Ainda no tema boas companhias, Maíra rasga elogios para Ana na edição. Olha a torcida da moça, só gente fina)

* * *

Mas aí meu coreção é de manteiga e torce pro Francine desde criancinha. Problemas paternos é coisa linda.

* * *

Até a próxima. A gente se encontra amanhã com as viúvas do Ralf, entre gritos de loiraburra, falseta e paraguaia. Meu grito de guerra será "aguada". Vai ser divertido.

(Não, sério. Fica, Ralf!)


Bem. Muita calma nessa hora. Veja você. Milena na ascendente por conta da briga com a Maíra. E a nossa Ana? Correndo o risco dessa humilhação histórica. Perder pro chato-mor. Me lembra Kill Bill. Quando Elle Driver soube que Budd tinha matado a Beatrix. "Ela era a maior dentre todas as guerreiras, não merecia ser morta por um traste como você". Maíra, a título de estrago, ainda fodeu a Naná. Que queimou o filme ao protegê-la e SIMULTANEAMENTE trair a Aná.


Está todo mundo contra, a Maíra repete sem parar. Principalmente o público.


Se Ana Carolina sair na terça, meu coração vai rachar. E sangrar até secar. Sério mesmo.

Veja que os dois bundões eram os líderes do grupo B. Merda sobre merda. Francine e Milena assumiram o comando. ADOURO.

Ninguém afirma que gosta do Ralf. É meio como gostar de Kenny G: se você gostar e disser em voz alta, considere-se uma pessoa que não tem mais amigos. Mas ao mesmo tempo, ninguém pensa muito no Kenny G. De vez em quando alguém faz uma piada, diz que é ruim e que é música de propaganda de motel, mas não chega a ser uma preocupação. Ninguém acusa o Kenny G de estar contribuindo para um mundo pior. É uma coisa meio "deixa ele ali". Então ninguém gosta do Ralf, mas ninguém desgosta em excesso, ou pelo menos esta é a minha impressão. O que quer dizer que este paredão vai ser Ana contra Ana: ou você vota no Ralf porque gosta da Ana, ou você vota na Ana porque odeia a Ana. Talvez seja hora da verdade mesmo: o que o público acha da Ana. Em todos os outros casos, existia algo maior por trás, somado àquela coisa difusa de paredão triplo que engana a gente.

E aí, Naná, torce pra ela sair mesmo. Porque todo mundo sabia que, pela casa, só a Ana que vai. Até a própria Ana sabe disso. E aí, como é que você explica? Não é assim que uma vovó bacana faz... então é pro seu lado que a merda vai espirrar depois... (se é que já não espirrou).

Epitáfio



"É a sensação mais louca da minha vida... depois do carnaval..."


R.I.P.

domingo, 1 de março de 2009


Acho que tudo, quero dizer, tudo, faz muito muito muito mais sentido agora. Eu sempre achei que a Fran era o tipo de pessoa que tinha alguma questão de família por trás. A gente percebe isto pela concepção que ela tem de relacionamento afetivo. Ou pela maneira como ela se relaciona com o mundo, de um modo geral...


Ache você sincero ou não o que ela tem com o Max... a questão é: aquilo, aquela coisa cautelosa, amedrontada e insegura, é o que a Fran chama de relacionamento afetivo.

Confesso que escorreu uma lágrima aqui... da vontade de torcer por ela só por isto.

E, oh, Mirla... tão samambaia que pela primeira vez nesta edição o Bial fez discurso para quem fica, e não para quem sai... mas eu ainda gosto de você...

Nossa. Francine ganhou o negócio da Lukscolor com 71% dos votos. Veja bem. Como eu tô dizendo. Que 40% de rejeição é pouco. Só que tudo indica que a lavada vai ser maior mesmo. Porque o povo da internet é meio xiita e existe essa dinâmica de rechaçar os favoritos dos telespectadores e tals. Ninguém olhou a qualidade dos cômodos pintados. Embora o da Naná tenha ficado realmente péssimo. Acho que a Francine repete a porcentagem. Ou mesmo amplia. O pessoal fala que paredão triplo é legal porque o povo da casa fica no escuro e blá. Mas nós também ficamos. A gente simplesmente não sabe a quantas vai a Ana Carolina. Eu, por exemplo, espero que ela vença o paredão contra a Naná. Mas não tenho certeza absoluta. Com a Fran tá acontecendo o esperado. Todos sabemos que ela é uma das favoritas. Mas não temos idéia do que acontece num Max X Fran. O caso que eu acho é que há quatro favoritos com Naná tendo chance conforme as circunstâncias. Que já foram ruins pra ela. Hoje são ótimas. Porque os quatro favoritos não querem enfrentá-la no paredão. Acho mesmo que é a mais tranquila de chegar à final. Com Ana imunizada, há chance de um favorito concorrer, de novo, na terça, com um coadjuvante. Deve ser Milena que sai. Mas depende, depende. Enfim. Não quero favoritos se enfrentando agora, obviamente. Liderança da Ana seria bem vinda. Ela testa o Flávio. Seria interessante ver o que ele faria, se emparedado. Correria o risco de pegar a Fran? Ou votaria, enfim, na Maíra? Começa logo BBB.

Sempre sai um favorito. Num paredão do tipo "injusto". Ralf pode se beneficiar disso. E chegar em quarto lugar. Com a saída da Milena, acho que fica mais pra Priscila mesmo.

Uma pena a Ana Carolina estar fora do Lukscolor. Chance boa de ver qual é.