domingo, 11 de janeiro de 2009

[INTERIORES]

Finalmente a produção nos deu de presentinho algumas imagens do "espaço" de confinamento da galerinha "u-rrúl". Durante esses três meses (je-sus) teremos estes como pano de fundo e berço pra toda a troca de sabedoria popular, frases hors concours, festas, brigas, namoro e choros. Eles são importantíssimos, certo?



















Resposta do cenógrafo e diretor de arte do bbb: "...que usar da originalidade o c-a-r-a-l-h-o! Quanto mais CAFONA, menos trabalho pra nós! Vamos dar um "tapa" no que sobrou da última temporada, e se alguém alegar "que ficou a mesma merda", a gente diz que era necessário MANTER A IDENTIDADE da casa e a gente se livra do pobrema."



















Vou explicar só um pouquinho porque este cenário tem gosto duvidoso. Porque isso poderia durar horrores e a tortura é grandiosa por demais pra moi. Reparem na foto acima. Três tons de azul (medonhos) para esta imensa parede, que depois vira rosa - onde tudo, desde os espelhos, materiais e objetos de decoração, não têm lógica na disposição, tamanho e formato. Prum melhor entendimento: é a própria farofa de sexta-feira da tia mércia, que aproveita sobras da geladeira conforme o curso de economia doméstica ensinou. E harmonia é fundamental pra uma arquitetura. Nem guardo esperanças, podemos esperar a mesma " jogada" pros outros ambientes.

Resta-me apenas retratar que as curvas da piscina e do deck até que casam bem, mas o futuro cenógrafo hans donner wannabee teria que desenvolver mais o projeto. Desta vez em 3D. Porque obviamente, ele projetou tudo em planta. Não há casamento algum entre materiais e do desenho duro e impreciso da parede das lajotinhas com a idéia de "suavidade" que supostamente quis passar com as curvas do piso. E isso podia ter ficado bem bonito.

Eu juro que. As únicas coisas que salvam nesse cenário (isoladamente) são as duas cadeiras "egg" brancas (na foto de cima) e as "chaises" orgânicas (infelizmente de palhinha, material nobre da cafonalha noveau rich).

*observação sobre o quarto dos espelhos: O espelho sempre foi usado na arquitetura no quesito "ilusão do espaço". Conforme seu uso, é possível gerar a ilusão de extensão de um ambiente, brincar com os limites, e também gerar confusão.



















Ao analisar o quarto em questão, eu só penso que deveriam trancar no local o projetista dessa merda, durante 60 dias consecutivos, com a luz acesa. Depois chicotear quem escolheu essa roupa de cama hedionda.

Se o primeiro balde de água fria foi com o "cubo de vidro", o segundo com esses espaços de motel de quinta, nem sei o que esperar do figurino desta rapaziada bacana e bunita.

9 comentários:

dan.zero disse...

Remi, tolinho... aqueles tons de azul na foto que vc publicou foram usados pra combinar com o fundo azul calcinha do template desse blog! :D

Eles apenas combinaram com a Mary! d:

Klein disse...

Nossa, jogar The Sims com você deve ser muito chato. Você deve ser o tipo de pessoa que critica carpete verde musgo na sala com parede de espelho e globo de vidro no teto.

Lucila disse...

é o que eu sempre falo, ninguém respeita quem tem labirintite

Anônimo disse...

Fiquei tonto só de ver a foto do quarto de espelhos.

isa. disse...

deos que edredon medonho. passaporte para o pesadelo.

remi malcoeur disse...

danzero > hahahaahahahahahaahaha!! mas é tolinhA, viu? guria de tudo!

klein > eu não sou um gamer... e muito pelo contrário, esta tua proposta me parece bem interessante!

Klein disse...

Quer dizer que bom gosto é assim, só pensar tudo ao contrário? (Eu na verdade falei isso pensando num apartamento que eu vi uma vez que parecia uma balada dos anos 70... tipo, que FOI FEITA nos anos 70, não um retrô bacana).

Mary W. disse...

eu gostei daquelas almofadas q imitam pandeiros.

Rainman Raymond disse...

fiquei com severa dor de cabeça com essa última foto aí. tipo desencadeante de enxaqueca. se for pessoa muito sensível é pior que pokemón, vai rolar crise convulsiva. só pode ser de caso pensado, porra. pra desestabilizar o zoológico humano.