quarta-feira, 21 de janeiro de 2009


Na verdade eu acabei de entender o óbvio: o objetivo do Max não é MESMO ganhar o milhão. Não quer dizer que ele não seja, a princípio, um bom concorrente. Quer dizer que ele foi pra lá procurar outra coisa: propaganda gratuita em horário nobre. E aí ele fica nessa ladainha de maximize-se, maximize-se, maximize-se, e aí tem uns trouxas, tipo eu, que ficam mas que caralhos? mas que caralhos? mas que caralhos? O que mostra que o Max tem noções de propaganda e publicidade. Vejam, eu estudei propaganda e marketing e agora eu estou pensando que a lógica dele é essa: planejamento de comunicação, criação da peça e veiculação na mídia. Nada diferente de uma multinacional. A estratégia de comunicação dele é essa: instigar a curiosidade a partir de um produto definido de maneira obscura. Aos poucos a coisa vai ficar clara e, logo, todos quereremos ter nossas próprias versões de nós mesmos em formato de mini-craques.

Não entendeu? É fácil de entender. É como os Beatkids. Você NÃO LEMBRA DOS BEATKIDS? Eu lembro: por diversos lugares da cidade me chamou a atenção, na época, os cartazes que diziam: "Vêm aí os Beatkids"*. Eu fiquei pensando muito em que porra poderia ser aquela. Eu não sabia se era o nome de um movimento neo-nazista ou se era uma bala que misturava sabor de menta com sabão em pó. No fim das contas, não eram nada além de uma banda cover dos Beatles composta por crianças.

O que o Max faria com 1 milhão? Construiria sua própria fábrica de mini-craques. Seria o barão dos mini-craques. Quando os mini-craques inanimados não tiverem mais graça, o Max irá oferecer serviços de anões que usarão perucas para parecerem conosco e andarão por aí bancando o Mini-Me. Na boa? O Max é GÊNIO da propaganda. Te cuida, Nizan!


* - Os cartazes diziam "Vêm aí os Beatkids", mas a impressão que eu tenho é de que eles nunca vieram. Eles até foram. Ao Gugu e ao Ronnie Von. Que é o mais perto que você pode chegar de obediência quando alguém te manda à merda. Com todo o respeito ao Ronnie Von, que é uma figura que eu efetivamente respeito muito.

6 comentários:

Suzana disse...

ri alto, mas muito alto.

Anônimo disse...

Digamos que esse é o slogan dele. Acho, realmente, que o objetivo maior de Max seja a divulgação de seu trabalho, no qual realmente demonstra ter talento.


Só espero Max e Francine não se tornem a versão 2009 de Alemão e Siri.

Andrea disse...

Porque esse negócio de esfregar sem pegar é muito baixo nível mesmo.

A despeito das gêniais tiradas, tô enjoando da Fran também.

May disse...

hahaha, adorei isso. fico assustada com essas conexões que você cria, principalmente porque elas começam a fazer ALGUM sentido depois que leio.

eu lembro dos beatkids no gugu. mas no ronnie von acho que eles nunca foram. é preciso ser alguém DE VERDADE pra ir ao ronnie von.

Klein disse...

May, eu lembro dos Menudos entrando no palco do Viva a Noite de BICICLETA. Reflita, ok?

Roberta disse...

Lembrando que a propaganda inicial do BBB1, antes do lançamento, era um envelope preto que vinha no jornal escrito FIQUE DE OLHO.